Herdade Alagães

A Herdade

Herdade Alagães

Na nossa família
há séculos

A Herdade de Alagães fica no Alentejo, em Mértola, entre a Reserva da Biosfera ZPE Castro Verde e o Parque Natural do Vale do Guadiana. Dedicamo-nos ao turismo sustentável, à conservação da natureza e à agrofloresta. A propriedade é atravessada pela Ribeira de Alvacar e situa-se numa zona com elevada biodiversidade, sendo um local excelente para observação de aves. Na Herdade existem diversos caminhos para passeios na natureza.

Temos três quartos disponíveis, que eram originalmente celeiros e foram restaurados mantendo as paredes de taipa, a técnica tradicional no Alentejo. A antiga casa do forno foi equipada com uma cozinha de apoio. Existe uma pequena piscina e um espaço ao ar livre para tomar as suas refeições. Temos também uma casa totalmente autónoma, a Casa da Chaminé, construída em torno de uma chaminé antiga restaurada. 

A Herdade está registada como alojamento local 116096/AL.

fotografia antiga da herdade

A nossa
história

A Herdade de Alagães surgiu da junção de dois terrenos rústicos, Herdade do Pinheiro e Alagães, localizados em João Serra, no conselho de Mértola. Estes terrenos foram cultivados por familiares durante todo o século XX, tendo sido reflorestados com pinheiro manso (Pinus pinea) na década de 90. A estes terrenos acrescentámos a bela Serra Pequena, com pastagens e zonas arbustivas, onde já surge muita regeneração natural de azinheira (Quercus rodundifolia). A área total da propriedade é de 265 ha.

O nosso
trabalho

Os solos nesta zona são derivados de xisto de textura ligeira, com elevado risco de erosão e reduzida aptidão para uso agrícola. Queremos investir no melhoramento do solo e na recuperação das hortas e do olival tradicional existente. A nossa visão é criar um mosaico agroflorestal produtivo e biodiverso.

Os terrenos apresentam um interesse paisagístico significativo, sendo atravessados pela Ribeira de Alvacar e estando localizados na rede Natura 2000 (dentro da Reserva da Biosfera associada à ZPE de Castro Verde). Dentro da propriedade existem diversos trilhos que podem ser explorados a pé ou de bicicleta.

Casas

As casas assentam num afloramento rochoso. Além de recuperarmos as construções originais, plantámos no quintal uma sebe autóctone, árvores de fruto e plantas aromáticas. A casa principal é centenária e foi totalmente recuperada em 2016.

Os antigos celeiros foram recuperados em 2018 como quartos (projeto de Roseta Vaz Monteiro Arquitectos). A casa do forno é agora uma pequena cozinha. Em 2022, ficou pronta a Casa Da Chaminé, com dois quartos.

Para refrescar nos dias mais quentes temos dois tanques onde se pode tomar banho.